Cartão fidelidade: é o que meu negócio precisa?

Publicado em:
29/10/2021

Não há dúvidas de que fidelizar seus clientes é essencial para qualquer empresa. Isso porque, fidelizados, seus consumidores voltam mais vezes e gastam mais. Mas, será que o cartão fidelidade é o ideal para seu negócio? 


Neste artigo, vamos te explicar como ter um cartão fidelidade e quais as vantagens e desvantagens de usar um na sua loja. 


Tipos de programas de fidelização


Existem diferentes modelos de programas de fidelidade que podem ser implementados no seu negócio. Digitais ou manuais, cada um deles têm suas vantagens e desvantagens.


  1. Cartão fidelidade: por ser um sistema manual é muito utilizado em restaurantes e lojas físicas. A ideia é simples: a cada visita o cliente ganha um carimbo e, ao conquistar um determinado número, ganha um desconto ou prêmio.
  2. Programas de cashback: na essência significa dinheiro de volta. Mais modernos, esses sistemas dependem de um cadastro e são totalmente digitais. Diferente do cartão, a cada compra o cliente recebe uma porcentagem de desconto para voltar ou o dinheiro de volta.
  3. Programas de pontos: assim como os programas de cashback, eles exigem algum tipo de cadastro. Mas, em vez de oferecer descontos para as próximas compras, esses programas dão pontos referentes ao valor gasto pelo cliente — e que depois podem ser trocados por outros produtos ou serviços.
  4. Programas de coalizão: um grupo de empresas se reúne para oferecer cashback ou pontos que possam ser conquistados e trocados em qualquer uma delas. É uma boa opção para oferecer produtos e serviços complementares ao seu.


O cartão fidelidade


Apesar de existirem diferentes tipos de programas de fidelização, nosso objetivo aqui é explicar mais a fundo o cartão fidelidade, assim como suas vantagens e desvantagens.  Antes, é importante entender que existem diferentes tipos de cartão — e também diferentes regras que podem ser criadas.


A maioria dos estabelecimentos que implementam esse tipo de cartão usam o número de visitas como base para oferecer o desconto, mas você pode usar também o valor gasto ou oferecer o prêmio a cada compra. Para ficar um pouco mais claro, vamos usar um restaurante como exemplo.


  • Número de visitas: a cada visita, o cliente recebe um carimbo no cartão e ao somar 10 carimbos, ganha uma refeição gratuita.
  • Valor gasto: a cada 50 reais em compras, o cliente recebe um carimbo e ao juntar 10, ganha 50 reais de desconto.
  • Prêmio a cada compra: a cada visita o cliente ganha um cartão representando 10% de desconto para ele voltar.


Esse tipo de programa de fidelidade é mais usado em estabelecimentos físicos, porque requer um controle manual além da impressão e distribuição dos cartões. Além disso, é importante que os atendentes conheçam, ofereçam e expliquem o sistema para todos os clientes, já que a divulgação depende totalmente deles.


É essencial também que as recompensas sejam valiosas para seu público. Por isso, quando for estruturar suas campanhas, lembre-se disso. Crie regras claras e simples de conquista e resgate desses prêmios. Dessa maneira, você fideliza mais facilmente seus clientes.


Vantagens e desvantagens do cartão fidelidade


 Neste tópico, vamos falar sobre os benefícios específicos do cartão fidelidade tanto para o cliente quanto para o empreendedor. Além disso, serão listadas as desvantagens dos cartões, que são diferentes dos outros sistemas. É importante ficar atento a cada um desses pontos.


Vantagens


O principal benefício do cartão fidelidade é o baixo custo. Apesar de demandar a criação de uma arte e impressão, dependendo do tamanho da campanha, a despesa é bem menor do que de outras campanhas de marketing. Além disso, o retorno da fidelização rapidamente cobre estes custos.


Outra vantagem é a divulgação da sua marca, tanto pelo boca a boca dos consumidores quanto pela disseminação dos cartões. Por isso, quando criar seu programa, não se esqueça de oferecer prêmios valiosos e criar um cartão chamativo.


Desvantagens

 

Por ser totalmente manual, é muito difícil ter controle sobre os cartões fidelidade. Você não sabe quantos foram entregues, para quais clientes e nem outros dados sobre aquela compra. Se o consumidor perder o cartão, ele volta ao começo do seu ciclo de vida. Assim, fica impossível acompanhar os resultados e o retorno de investimento sobre a ação.

 

Muitos programas de fidelidade digitais oferecem essas informações e resultados automaticamente. Alguns têm até ferramentas de CRM associadas, para facilitar o cadastro e visualização dos dados dos clientes (como nome, idade e telefone) e o momento em que ele está (se é novo ou recorrente, por exemplo).

 

Vale a pena ter um cartão fidelidade?

 

Segundo um estudo realizado com mais de 900 estabelecimentos parceiros da Collact, clientes fidelizados compram, em média, 41% a mais do que clientes não cadastrados no programa de fidelidade. 

 

Esse dado mostra a importância e o benefício de ter um sistema de fidelização no seu negócio. O cartão fidelidade, no entanto, ainda é muito restrito nesse sentido. O principal fator que leva a essa conclusão é a falta de informações e automatização desse tipo de programa.

 

Por isso, antes de decidir implementar um cartão fidelidade na sua loja, leve em consideração o que você espera de resultados. Caso seu objetivo seja maior praticidade junto com acompanhamento de resultados, um programa de fidelidade digital pode fazer mais sentido.


Conheça mais sobre a Collact e nosso benefícios

Barbara Bastos

Formada em Jornalismo, meu foco sempre foi em empreendedorismo  e negócios. Já trabalhei como repórter na revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios. Hoje ajudo a tirar todas as suas dúvidas relacionadas aos mais diversos temas aqui no blog da Collact.

Inscreva-se na nossa newsletter

Você também pode gostar destes posts

voltar para o blog